segunda-feira, 10 de julho de 2017

FOLHA DA FORTUNA, courama, Kalanchoe pinnata



Uma curiosidade sobre a folha da fortuna é o seu modo de propagação, quando uma folha cai no chão, logo produz-se várias mudinhas a partir de uma única folha, por esse motivo recebeu seu nome. Também se reproduz por estaquia, isto é, com um galho se consegue uma muda.



Segundo o livro de Plantas Medicinais de Harri Lorenzi, a folha da fortuna possui estudos comprovados como antialérgica, antiúlcera, imunossupressiva, além de atividade antitumoral e ação inseticida. E o livro O Éden de Eva cita outras ações comprovadas cientificamente como gastroprotetora, imunoestimulante, anti-inflamatória, antiálgica, hepatoprotetora, depressora do sistema nervoso central, antimicrobiana, antiviral, parasiticida.



Esta é uma planta que tenho encontrado recorrentemente nas ruas de São Paulo... inclusive na av. Paulista nascendo sob um gradeamento em suas largas calçadas já próximo à av. da Consolação, quase que subterraneamente... buscando a luz do sol.



Quando estive no Vale do Capão na Chapada da Diamantina, estive com o seu Santinho que possui um horto florestal e um viveiro de plantas medicinais e lá ele disse que a folha da fortuna se chama saião.




O prof. Valdely Kinupp em seu livro PANC recomenda seu uso com fins alimentícios em sucos verdes com limão ou crua em saladas. Por causa de seu sabor um tanto ácido e às vezes, mesmo adstringente, eu aconselho colocar apenas 2 folhas no suco verde e mesmo para salada não costumo consumir mais de que uma folha por refeição. Certa ocasião conheci um sr. no sítio Reflorestando a Vida, descendente de índios guaranis do Paraguai, e ele me disse que a folha da fortuna pode ser usada como a babosa, que tinha as mesmas propriedades da Aloe Vera.


flores da folha da fortuna, saião

folha da fortuna, Kalanchoe pinnata, horta das Corujas, 4/4/17






Nenhum comentário:

Postar um comentário